domingo, 1 de julho de 2012

O hipnotista - Lars Kepler

Título: O Hipnotista
Autor: Lars Kepler
Editora: Intrínseca
Ano de lançamento: 2011
Páginas: 477
   O Hipnotista conseguiu me tirar o sono. Um mistério desconcertante é apresentado logo nas primeiras páginas: um homem, sua esposa e a filha foram assassinados brutalmente, deixando apenas o filho de 15 anos como sobrevivente. Como em todo livro policial, Joona Linna é o bem-sucedido detetive que sempre tem os palpites certos. Temendo se tratar de um serial killer, ele recorre ao psiquiatra Erik Maria Bark para hipnotizar Josef, o garoto que sobreviveu, e tentar descobrir algumas pistas de quem poderia ter cometido tal crime.
   Inicialmente Erik reluta em aceitar o pedido, pois prometeu nunca mais usar a hipnose. Mas, preocupado com a filha mais velha do casal assassinado, acaba cedendo. A partir desse dia, sua vida se torna novamente complicada, e problemas do passado voltam à tona, prejudicando sua família.
   Nos primeiros capítulos, tive a impressão de que o foco principal do livro seria o caso de Josef e o homicídio triplo, investigado pelo detetive Joona. Mas, concordando com o título, Erik ganha um grande papel na história, que é totalmente influenciada por seu passado conturbado pelos pacientes.
   Em uma parte da história, conhecemos o passado de Erik e seu relacionamento com os pacientes de seu grupo de hipnose. É surpreendente perceber a que ponto simples gestos e palavras podem se tornar ameaças e problemas muito maiores para pessoas desequilibradas mentalmente. O Hipnotista tem um toque psicológico, mostrando levemente a errônea linha de raciocínio dos criminosos, os conflitos internos de uma mente perturbada. Outro ponto que eu notei foi o poder da mídia de rapidamente elevar ou arruinar a carreira e a vida pessoal de alguém, baseada em evidências verdadeiras ou não.
    Recomendo a todos que gostam do gênero: O Hipnotista é eletrizante, uma leitura rápida e que com certeza deixará uma forte marca na mente dos leitores.

Lars Kepler na verdade é o pseudônimo usado pelo casal Alexandra e Alexander Ahndoril, que moram na Suécia.

3 comentários:

  1. Não consigo tirar os olhos dessas páginas. Grata pela dica! =)

    ResponderExcluir
  2. Olá
    No começo também achei que o foco principal fosse o caso de Josef. Gostei do livro é realmente hipnotizante srsrsrs.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...